5 bandas e artistas franceses que você precisa conhecer!

É hora de expandir o seu mapa musical e conhecer ótimos nomes da música made in France!

Lilly-Wood-&-the-prick
Foto: Reprodução / YouTube
 

Muitas vezes, quando o assunto é a música feita na França, pensamos em clássicos do Chanson como “La vie en rose”, de Edith Piaf, ou “Ne me quitte pas”, de Jacques Brel, que abrilhantaram os anos 40 e 50.

Mas os tempos são outros e a França segue fomentando a cena musical de todo o mundo com artistas dos mais variados gêneros, como o indie, o rap, a música eletrônica, o rock, o pop…

Com a ajuda do What the France, uma plataforma dedicada à promoção da música francesa no mundo, o TMDQA! reuniu 5 ótimos artistas e bandas para te apresentar a nova cena made in France. Confira a seguir!

Lilly Wood & The Prick

Lilly Wood & The Prick ganharam o centro dos holofotes em 2014, após um remix do DJ Robin Schulz para a música “Prayer in C“, o que os impulsionou para o topo dos charts em todo o mundo.

Promovendo a fusão de electro, folk, new wave e funk com letras simples e poéticas, o duo pop francês agora está de volta com o frescor de seu novo álbum, Most Anything, que foi lançado em Maio de 2021.

O quarto disco de estúdio da dupla conta com 14 faixas e chega influenciado por Shola Ama para os vocais, Fleetwood Mac para o conceito pop místico, Lenny Kravitz para as guitarras funk e Red Hot Chili Peppers para o ritmo elíptico — mas sempre seguindo o seu próprio caminho estilístico.

Lilly Wood & The Prick é formado pela cantora franco-israelita Nili Hadida e pelo guitarrista parisiense Benjamin Cotto. Recentemente, divulgaram o videoclipe para o single “In Love For The Last Time“, presente no novo álbum.

Imany

Imany
Foto por Eugenio Recuenco

Oito violoncelistas e uma incrível voz. Isso foi tudo que a cantora de soul franco-comoriana Imany precisou para o seu novíssimo álbum de covers, Voodoo Cello.

O registro apresenta uma sonoridade cuidadosamente trabalhada, mas que também o faz soar espontâneo, direto e cru. A seleção de canções homenageia tanto clássicos, que a artista interiorizou durante muito tempo, quanto as suas músicas favoritas da atualidade. Imany destaca a importância de estampar a sua personalidade nas versões:

Uma cover é boa quando a canção se torna sua. Aproximo-me da canção com a minha voz e guitarra, encontro o tom certo, mudo o ritmo… e ouvir a letra da canção. Não consigo cantar palavras em que não acredito.

Ao reinterpretar estas canções, a cantora expressa as suas próprias convicções sobre a vida e o amor. Ela canta sobre mulheres que lutam por relações, irmandade, resiliência, condena o racismo, o capitalismo tóxico, e os danos causados pelas drogas. Pode-se sentir o quanto Imany se entrega neste álbum, que é cheio de intensa e mínima beleza.

MHD

MHD
Foto: Divulgação

O rapper francês MHD, um dos principais promotores do afro-trap, esteve recentemente no estúdio do produtor argentino Bizarrap para participar do BZRP Music Sessions, sendo o primeiro artista europeu a marcar presença no projeto.

Juntos, MHD e Bizarrap compuseram e gravaram, em uma única tarde, a música “MHD: Bzrp Music Sessions, Vol. 44“, disponível nas principais plataformas de streaming. Também foi liberado um vídeo com cenas da dupla no estúdio, em Buenos Aires.

Ao longo da sua carreira, MHD atuou em alguns dos maiores festivais mundiais, tais como Coachella (EUA), Lovebox (Reino Unido), Frauenfeld (Suíça) e Eurosonic (Holanda). Em Junho de 2021, lançou o seu terceiro álbum, Mansa.

O rapper visa agora o público latino-americano, uma vez que sua colaboração com Bizarrap atingirá os ouvidos de todo um novo continente.

Bend the Future

Bend-the-Future
Foto por Alexandre Zorzi

Formada no início de 2019, em Grenoble, na França, a Bend the Future transita com sua sonoridade entre o rock progressivo e o jazz contemporâneo. O grupo lançou recentemente o seu segundo álbum, Without Notice.

Com 7 faixas, que somam mais de 40 minutos de duração, o disco contou com masterização de Eroc, baterista e líder da clássica banda alemã de rock progressivo e psicodélico Grobschnitt.

A faixa título, “Without Notice“, aborda questões inerentes ao isolamento e às privações que todos sofremos nos últimos tempos. O grupo aponta a canção como o melhor exemplo do encontro entre o jazz e o rock em sua sonoridade.

A banda ainda deixa um guia de audição para que você encontre o seu estado de espírito entre as faixas. Para ir para um toque mais jazzístico e relaxante, a Bend the Future recomenda as músicas “Muş” ou “Miniature“; se busca algo mais rock e metal progressivo, no entanto, você deve escutar “Lost in Time“, “We Aim Higher” e “As We Parry“. Agora, parar curtir um animado jazz progressivo, “Merely” é a pedida certa!

Superjava

Superjava
Foto: Divulgação

O duo francês Superjava está preparando o lançamento de seu novo EP, que promete expor uma nova faceta de sua música. Inspirado nas viagens e na natureza, o novo disco da banda é muito mais orgânico e voltado para o pop acústico.

As 5 faixas que compõem o EP são focadas em melodias e arranjos, mantendo-se simples, mas muito precisas. No entanto, a dupla garante que o trabalho ainda manterá as boas vibrações e energias de seus lançamentos anteriores.

Compartilhando as preocupações da banda neste novo mundo em que vivemos, da forma mais sincera possível, e mantendo-se otimistas e atenciosos, o lançamento é uma pequena coleção de cartões postais que a Superjava está enviando para o mundo.

A seguir, assista ao videoclipe de “Show Me Love“, o mais recente single do EP.

Playlists

Para você poder explorar e conhecer ainda mais músicas feitas na França, a What The France preparou uma série de playlists especiais, que você confere clicando aqui. Abaixo, a gente te mostra a French Hits Worldwide, que reúne os maiores hits franceses que marcam presença nas paradas musicais ao redor do mundo. Aproveite!

 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.