Iron Maiden: site revela quais músicas a banda nunca tocou ao vivo

Com mais de 150 músicas em seu catálogo, banda já apresentou mais da metade em shows

Steve Harris do Iron Maiden no Rock In Rio 2019
Foto por Diego Padilha
 

Com mais de 45 anos de carreira, o Iron Maiden tem um catálogo invejável e um trabalho pra lá de difícil na hora de montar os setlists de seus shows.

Justamente por isso, é impressionante que os britânicos já tenham tocado mais de dois terços de suas mais de 150 músicas lançadas até hoje. A Loudwire usou dados do setlist.fm para compilar essas apresentações e descobriu que, de tudo isso, só 44 das canções do Maiden (excluindo lados B e raridades) nunca foram apresentadas.

Vale ressaltar um fato que torna tudo isso mais absurdo: a cada novo disco, surgem novas canções que viram “obrigatórias” nas apresentações e, com isso, a possibilidade de inserir novidades na programação de uma noite fica ainda menor. Pensando dessa forma, é um feito e tanto que o Iron tenha conseguido tocar quase tudo!

Logo abaixo, você pode conferir quais são essas 44 faixas nunca executadas ao vivo e, quem sabe, em uma próxima turnê depois da pandemia a gente possa ver algumas estreias? Conta pra gente qual você gostaria de ver nas redes sociais!

Ah, e pra fechar, uma curiosidade adicional: as duas músicas menos tocadas — que apareceram apenas uma vez em setlists — são “The Loneliness of the Long Distance Runner” e “The Ides of March”. A primeira só foi tocada em um show de 1986 em Belgrado, na Sérvia, e a outra em performance de 1979 em Londres, na Inglaterra. Para efeito de comparação, a mais tocada é a própria “Iron Maiden”, que apareceu em 2259 (!) shows.

Músicas que o Iron Maiden nunca tocou ao vivo

  • The Soundhouse Tapes Demo (1979): todas foram tocadas
  • Iron Maiden (1980): todas foram tocadas
  • Killers (1981): “Prodigal Son”
  • The Number of the Beast (1982): “Invaders”, “Gangland”
  • Piece of Mind (1983): “Quest for Fire”, “Sun and Steel”
  • Powerslave (1984): “Flash of the Blade”, “The Duellists”, “Back in the Village”
  • Somewhere in Time (1986): “Deja Vu”, “Alexander the Great”
  • Seventh Son of a Seventh Son (1988): “The Prophecy”, “Only the Good Die Young”
  • No Prayer for the Dying (1990): “Fates Warning”, “Run Silent Run Deep”, “Mother Russia”
  • Fear of the Dark (1992): “Fear Is the Key”, “Childhood’s End”, “The Fugitive”, “Chains of Misery”, “The Apparition”, “Judas Be My Guide”, “Weekend Warrior” — único disco com menos da metade tocado ao vivo
  • The X Factor (1995): “Judgment of Heaven”, “Look for the Truth”, “2 A.M.”, “The Unbeliever”
  • “Virus” (single de 1996)
  • Virtual XI (1998): “Como Estais Amigos”
  • Brave New World (2000): “The Nomad”, “The Thin Line Between Love and Hate”
  • Dance of Death (2003): “Montségur”, “Gates of Tomorrow”, “New Frontier”, “Face in the Sand”, “Age of Innocence”
  • A Matter of Life and Death (2006): todas foram tocadas
  • The Final Frontier (2010): “Mother of Mercy”, “The Alchemist”, “Isle of Avalon”, “Starblind”, “The Man Who Would Be King”
  • The Book of Souls (2015): “When the Rivers Run Deep”, “Shadows of the Valley”, “The Man of Sorrows”, “Empire of the Clouds”
 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.